Não importa o tamanho da sua empresa, muito menos o ramo de negócios, ela precisa cumprir com uma extensa lista de obrigações fiscais. E, por causa dessas obrigações, é fundamental que ela possua uma eficiente gestão fiscal e tributária.

A gestão fiscal quando bem feita evita uma série de problemas capazes de tirar o sono de qualquer empreendedor, traz maior controle dos processo e aumenta o faturamento do negócio. Bom, não?

Então, se você tem dúvidas sobre gestão fiscal, acompanhe este artigo e saiba mais sobre o assunto. Boa leitura e bons negócios!

O que é a gestão fiscal?

A gestão fiscal é tudo aquilo que diz respeito ao controle e administração das atividades relacionadas aos aspectos tributários de uma determinada organização. Seu objetivo é fazer com que tudo aconteça de acordo com a lei e que ao mesmo tempo traga benefícios para a empresa, otimizando assim, o planejamento tributário.

Quando realizada de forma adequada, a gestão fiscal e tributária interage com os demais departamentos da empresa, uma vez que as questões fiscais dependem de rotinas específicas a cada um deles.

Uma gestão eficiente começa com a elaboração de um planejamento adequado aos interesses da empresa e de um plano de controle das questões fiscais do dia a dia. Assim, diminui-se consideravelmente os riscos de qualquer problema com o Fisco e permite-se um crescimento estruturado, seja a curto, médio ou longo prazo.

Por que a gestão fiscal é tão importante para sua empresa?

As empresas enfrentam diversos problemas financeiros e a gestão fiscal e tributária não precisa ser mais um deles, muito pelo contrário. Ela pode ser a solução e o caminho mais curto para a saúde dos negócios.

Confira abaixo, porque a gestão fiscal é tão importante para a sua empresa.

Melhor enquadramento tributário

Esta é sem dúvida alguma, uma das mais importantes atribuições da gestão fiscal: o perfeito enquadramento tributário.

De forma geral, existem 3 modalidades de apuração fiscal: o lucro real, o lucro presumido e o simples nacional. E cada uma dessas modalidades possui características próprias e podem ou não proporcionar benefícios, dependendo das particularidades de cada empresa.

Por consequência, um enquadramento tributário equivocado pode fazer a sua empresa perder dinheiro, pagando mais impostos do que o necessário.

Redução de tributos

A gestão fiscal e tributária também pode trazer uma redução nos impostos a serem pagos, e tudo em conformidade com as leis.

Com a gestão fiscal é possível saber quais são os benefícios sua empresa pode ter: aproveitamento de crédito tributário, reduções nas alíquotas ou base de cálculo, imunidades, etc.

Melhoria na geração de informações fiscais

Hoje, existem um grande número de obrigações acessórias que servem para informar as movimentações fiscais que a empresa efetuou. E, a gestão fiscal auxilia na transmissão dessas informações aos órgãos de fiscalização.

Com isso, sua empresa não corre o risco de sofrer multas ou sanções decorrentes da falta de envio de dados ou incompatibilidade entre as informações enviadas.

Atendimento à legislação fiscal

Todo gestor sabe como a legislação brasileira é complexa e mutável. Por isso, é preciso estar sempre atento e atualizado, e isso só é possível com uma gestão fiscal eficiente.

Se a sua empresa pretende ficar em dia com o fisco, ela deve ter um sistema de gestão fiscal e tributária que atue em conjunto com a execução de todas as suas atividades. Assim, você evita problemas com os órgãos de fiscalização.

Melhorias na gestão da empresa como um todo

Melhoria no controle financeiro da empresa

Um controle financeiro eficaz é de extrema importância para qualquer empresa, independentemente do seu tamanho. E para que isso ocorra, é indispensável conhecer:

  • Preço do produto ou serviço e sua margem de lucro;
  • Os tributos e taxas incidentes sobre cada um dos produtos e serviços;
  • Os gastos fixos e os gastos variáveis da empresa;
  • Valores e datas de pagamentos de todos os impostos.

Ou seja, como se pode perceber pelos itens acima, um bom controle financeiro só se completa quando o empreendedor possui em mãos também as informações fiscais e tributárias que só a gestão fiscal pode fornecer.

Com essas informações é possível ter conhecer quais as taxas deverão ser pagas,  identificar falhas em processos e assim evitar gastos desnecessários.

Como fazer uma gestão fiscal eficiente?

Veja agora, de forma breve, algumas dicas de como fazer com que a gestão fiscal tenha o máximo de eficiência.

  • Registre os números da sua empresa: tenha o registro do máximo possível de informações sobre a movimentação financeira do seu negócio.
  • Faça um acompanhamento das questões tributárias: um acompanhamento diário  dos processos relativos às questões tributárias é fundamental e pode te ajudar na tomada de decisões da empresa.
  • Avalie os relatórios financeiros: os relatórios financeiros são um retrato fiel da situação da empresa e ajudam no planejamento e previsão orçamentária.
  • Projete o fluxo de caixa: faça uma projeção do fluxo de caixa para, no mínimo, três meses, mas seja realista. Leve em consideração fatores como a carteira de clientes, a sazonalidade do mercado e as perspectivas futuras.
  • Contrate uma empresa de auditoria: no caso de alguma alteração legal, contrate uma auditoria externa para verificar eventuais falhas nos processos e sistemas.
  • Faça um planejamento fiscal: pense no futuro, considerando os encargos fiscais e crie reservas para lidar com problemas comuns da atividade.
  • Invista na capacitação de sua equipe: uma gestão fiscal e tributária só é possível se você se cercar de profissionais qualificados e competentes. Assim, invista na capacitação da sua equipe com cursos e treinamentos.
  • Utilize os recursos da tecnologia: existem diversos recursos tecnológicos capazes de dar uma visão mais abrangente do cenário contábil e financeiro da empresa. Com a automatização dos processos, o setor fiscal fica muito mais organizado.

Conclusão

Além de proporcionar informações mais precisas sobre o negócio, a gestão fiscal auxilia no recolhimento correto dos tributos, garante a regularidade da empresa perante os órgãos fiscais e ainda contribui para que a margem de lucro possa ser maior, por meio do recolhimento adequado dos impostos.

 

Fonte: bcntreinamentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *